Untitled Document

Grama-amendoim - Arachis repens

  • Nome Científico: Arachis repens
  • Nome Popular: Grama-amendoim, amendoim-rasteiro, amendoinzinho, amedoim-forrageiro
  • Família: Papilionoideae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Brasil
  • Ciclo de Vida: Perene

A grama-amendoim é uma excelente forração, com textura diferente, ela dispensa as podas periódicas. Embora seja muito parecida com Arachis pintoi, é uma espécie distinta. Forma um denso colchão verde, com delicada flores amarelas. É muito utilizada para proteção de taludes e como pastagem nutritiva, em alguns jardins rurais pode ter o incoveniente de atrair lebres. Rústica, embora não seja resistente ao pisoteio, possui rápido rebrote.
Deve ser cultivada a pleno sol ou meia-sombra, em solo fértil e preferencialmente enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Tolera secas , mas não é tolerante à geada. Multiplica-se por divisão dos estolões enraizados e pelas sementes formadas embaixo da terra.

 

Grama-azul - Poa pratensis

  • Nome Científico: Poa pratensis
  • Sinonímia: Poa viridis, Poa boliviensis
  • Nome Popular: Grama-azul, grama-azul-do-kentucky
  • Família: Poaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Europa, Ásia e África
  • Ciclo de Vida: Perene

A grama-azul tem folhas lineares, estreitas e macias, de coloração verde-escura azulada. É rizomatosa, isto é, o caule fica abaixo do solo e emite as folhas para cima. É indicada para diversos tipos de jardim, por ser resistente ao pisoteio e ter um ótimo acabamento. Deve ser aparada sempre que alcançar 2,5 a 3 cm. Vendida comumente na forma de placas, sementes ou mudas(plugs).
Deve ser cultivada a pleno sol em solos férteis, com adubações semestrais e regas regulares. É contraindicada para locais quentes, devendo seu uso ficar restrito as regiões do sul do pais ou regiões serranas.

 

Grama-batatais - Paspalum notatum

  • Nome Científico: Poa pratensis
  • Sinonímia: Poa viridis, Poa boliviensis
  • Nome Popular: Grama-azul, grama-azul-do-kentucky
  • Família: Poaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Europa, Ásia e África
  • Ciclo de Vida: Perene

A grama-azul tem folhas lineares, estreitas e macias, de coloração verde-escura azulada. É rizomatosa, isto é, o caule fica abaixo do solo e emite as folhas para cima. É indicada para diversos tipos de jardim, por ser resistente ao pisoteio e ter um ótimo acabamento. Deve ser aparada sempre que alcançar 2,5 a 3 cm. Vendida comumente na forma de placas, sementes ou mudas(plugs).
Deve ser cultivada a pleno sol em solos férteis, com adubações semestrais e regas regulares. É contraindicada para locais quentes, devendo seu uso ficar restrito as regiões do sul do pais ou regiões serranas.

 

 

Grama-coreana - Zoysia tenuifolia

  • Nome Científico: Zoysia tenuifolia
  • Sinonímia: Zoysia matrella
  • Nome Popular: Grama-coreana, grama-japonesa, grama-mascarenha, grama-veludo
  • Família: Poaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Ilhas Mascarenhas
  • Ciclo de Vida: Perene

A grama-coreana tem folhas muito estreitas, pequenas e pontiagudas. É rizomatosa, isto é, o caule fica abaixo do solo e emite as folhas para cima. É perfeita para jardins residenciais, condomínos, empresas e campos de golfe, formando gramados extremamente densos e macios quando bem cuidados. Deve ser aparada sempre que alcançar 2 cm. Vendida comumente na forma de placas.
Deve ser cultivada a pleno sol, em solos férteis, com adubações semestrais e irrigações regulares. Não tolera pisoteio ou secas. Multiplica-se através da divisão dos rizomas.

 

Grama-esmeralda - Zoysia japonica

  • Nome Científico: Zoysia japonica
  • Nome Popular: Grama-esmeralda, Grama-zóisia, Grama-zóisia-silvestre, zóisia
  • Família: Poaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Japão
  • Ciclo de Vida: Perene

A grama-esmeralda tem folhas estreitas, pequenas e pontiagudas, de coloração verde intensa. É rizomatosa, isto é, o caule fica abaixo do solo e emite as folhas para cima. É perfeita para jardins residenciais, condomínos, empresas, campos esportivos, playgrounds, formando gramados muito densos e macios quando bem cuidados. Embora resistente ao pisoteio não deve ser utilizada em tráfego intenso. Deve ser aparada sempre que alcançar 2 cm. Vendida comumente na forma de placas e mudas (plugs).
Rústica, deve ser cultivada a pleno sol, em solos férteis, com adubações semestrais e regas regulares. Não é indicada para locais de tráfego intenso, nem para áreas sombreadas. Multiplica-se pela divisão dos rizomas enraizados.

 

 

Grama-santo-agostinho - Stenotaphrum secundatum

  • Nome Científico: Stenotaphrum secundatum
  • Sinonímia: Ischaemum secundatum, Stenotaphrum glabrum, Stenotaphrum americanum
  • Nome Popular: Grama-santo-agostinho, grama-inglesa, grama-de-santo-agostinho
  • Família: Poaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: América do Sul
  • Ciclo de Vida: Perene

A grama-santo-agostinho tem folhas lisas, sem pêlos e estreitas, de coloração verde-escura. É rizomatosa, isto é, o caule fica abaixo do solo e emite as folhas para cima. É indicada para jardins residenciais e de empresas, principalmente no litoral, formando gramados bem densos. Deve ser aparada sempre que alcançar 3 cm. Vendida comumente na forma de placas, sementes ou mudas (plugs).
Pode ser cultivada a pleno sol ou meia sombra, em solos férteis, com adubações semestrais e regas regulares. É tolerante à salinidade e contraindicada para locais muito frios. Multiplica-se por sementes e pela divisão dos rizomas enraizados.

 

 

Grama-são-carlos - Axonopus compressus

  • Nome Científico: Axonopus compressus
  • Sinonímia: Milium compressum, Paspalum compressum, Paspalum platycaulon, Paspalum tristachyon, Paspalum laticulmun, Paspalum platycaule
  • Nome Popular: Grama-são-carlos, grama-missioneira, grama-sempre-verde, grama-curitibana, grama-tapete
  • Família: Poaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Brasil
  • Ciclo de Vida: Perene

A grama-são-carlos tem folhas largas, lisas e sem pêlos. É estolonífera, isto é, o caule fica acima do solo e emite as raízes para baixo e as folhas para cima. De coloração verde vibrante a pleno sol e um pouco mais escura à sombra, há ainda uma forma variegada de folhas com margens branco-creme. É indicada para jardins públicos, industriais, residenciais, principalmente sítios e fazendas. Adaptada ao clima frio, vai bem a pleno sol e a meia-sombra, formando um tapete bem denso. Vendido comumente na forma de placas ou mudas.
Deve ser cultivada em solo fértil, com regas freqüentes pois não resiste à seca. O corte deve-ser feito sempre que a altura chegar a 3 centímentros. Multiplica-se pela divisão dos estolões enraizados.

 

 

Parceiros
Busca Rápida
Flores
Ervas Medicinais
Jardim de Inverno
Temperos de Hortas
Previsão do Tempo
Visitas
115830

Desenvolvido por DebugWeb - ©2010 - Todos os direitos reservados. [ restrito ]